Decoração: 12 quartos pretos e elegantes!

15:57:00

Escolher o preto como cor principal na decoração do quarto pode parecer estratégia exclusiva de quem quer um ambiente gótico suave. Entretanto, o tom carrega consigo uma dose quase inesgotável de sofisticação e versatilidade. Para provar isso, Casa Vogue elencou 12 dormitórios de estilos diferentes, do minimalismo ao dark, que trazem o negro usado de formas diferentes. E é claro que não pude deixar de compartilhar com vocês essas inspirações de uma das revistas que mais AMO na vida! Inspire-se!

Espírito vintage e gótico

Paredes trabalhadas, elementos vintage e cama metálica. A composição deste quarto fica ainda mais gótica ao incorporar uma escultura em forma de caveira e, claro, o preto em várias nuances e texturas. Para que o resultado não ficasse muito pesado, o dourado surge na luminária e o branco preenche o teto.

Pitada dark no quarto industrial

Como a decoração do apartamento de Kika Martinez segue a estética industrial, o preto cai como uma luva no quarto da apresentadora e cobre parede, roupas de cama e pallet, resultando em um efeito minimalista que é ousado e sofisticado ao mesmo tempo – e que combina muito bem com o concreto aparente e com a estrutura metálica da porta

Minimalismo de cores e de formas

O preto é praticamente um coringa na criação de ambientes com atmosfera minimal. Neste quarto decorado por Katty Schiebeck, ele cobre as paredes, o teto e os móveis, deixando que as cortinas brancas exalem leveza e os tecidos cinza tragam sofisticação urbana. Para completar o mood, o piso espinha de peixe se veste de um tom escuro e dessaturado.

Quadros e molduras camufladas

Além de instituir um clima muito chic, a parede preta serve de camuflagem para as prateleiras integradas, que fazem as vezes de criados mudos, e para a moldura dos quadros sobre a cabeceira. Uma vez que a informação visual de tal estrutura foi emudecida, as almofadas ganham o aval para exibir a energia do rosa-choque!

Atmosfera ousada e jovial

O preto cai como uma luva em espaços descolados e moderninhos. Neste quarto criado pela britânica Abigail Ahern, onde o tom das paredes se repete nos móveis principais, a atmosfera escura é contraposta por elementos vibrantes, como o letreiro sobre a cabeceira da cama, as almofadas metálicas em forma de estrela e a manta artesanal verde. Objetos românticos, como o abajur e a estátua sobre a cômoda, pontuam conforto.

Alto contraste e geometria

Mesmo em ambientes predominantemente claros, o preto pode surgir com a função de chamar a atenção para um determinado ponto. No ambiente acima, ele cria o pano de fundo dos desenhos geométricos de inspiração oriental que cobrem a parede da cabeceira.

Sofisticação clássica nas paredes com boiseries

Uma das alternativas mais certeiras para alcançar um ambiente sofisticado é apostar nos tons escuros. No caso do quarto acima, o negro opaco cobre com sobriedade as paredes ornamentadas com boiseries e se estende para as cortinas, criando uma brincadeira monocromática de texturas. A colcha e a almofada, coloridas e estampadas, injetam energia no espaço e impedem que ele fique sombrio demais.

Paleta certeira e contemporânea

Mesclar preto, branco e amarelo é uma estratégia certeira na hora de decorar um ambiente. Neste dormitório de paredes e piso escuro, a paleta se dissolve em estampas geométricas, orquestrando um mood indubitavelmente atual. A cabeceira e o tapete de fibras naturais fazem um inusitado contraponto rústico, garantindo que o ambiente jamais passe despercebido.

Romance reinventado

Quem foi que disse que para construir um décor romântico é preciso lançar mão de boas doses de rosa? Neste dormitório de casal com móveis clássicos, o preto surge de forma delicada, como pano de fundo em um papel de parede repleto de borboletas. A paleta se abre para escuros tons de marrom, que adicionam ainda mais aconchego ao espaço.

Preto, dourado e geometria

A combinação de preto com dourado é praticamente um clássico no design e na decoração. Este quarto lança mão do combo e ainda adiciona a contemporaneidade das estampas geométricas, que surgem na parede e nas roupas de cama. O piso branco, que cria uma faixa lateral que segue até o teto, traz luminosidade ao conjunto.

Berçário mágico

A ideia de cobrir as paredes de um quarto infantil de preto pode remeter, inicialmente, ao filme Bebê de Rosemary. Mas quando utilizado de forma correta, o efeito é exatamente o contrário. Neste espaço, a cor aparece como background do papel de parede selvagem, cheio de motivos da natureza que evoca aos contos de fada. O berço artesanal, a pele fakee o tapete tradicional reforçam ainda mais a ideia, enquanto as esvoaçantes cortinas brancas trazerm iluminação e leveza.

Pano de fundo escuro

Quando as paredes assumem a escuridão da cor em questão, móveis e objetos decorativos ganham ainda mais energia, como o caso deste quarto de uma casa de campo norte-americana. O jogo cromático fica ainda mais interessante quando o preto também cobre elementos como o mancebo e a escultura (à esq.), que se camuflam sem desaparecer, e o ziguezague do tapete.

Matéria PERFEITA!

DÁ MUITA vontade de mudar o quarto todo né?

ai senhor ... eu tenho problema com preto, AMO TANTO .. e você o que acha?

Beijos, Lá

0 comentários